Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

(42)9993-1510

Tempo Agora
No Ar
SUPER SEQUENCIA
Enquete
Qual o período você mais a Rádio?

 Madrugada?
 Manhã?
 Tarde?
 Noite?

Publicidade Lateral
Top Música
1
Ele Não Merece A Gente  - Naiara Azevedopart. Paula Mattos
Ele Não Merece A Gente
Naiara Azevedopart. Paula Mattos
2
Acordando o Prédio  - Luan Santana
Acordando o Prédio
Luan Santana
3
VIDINHA DE BALADA - Henrique e Juliano
VIDINHA DE BALADA
Henrique e Juliano
4
Amante Não Tem Lar - Marília Mendonça
Amante Não Tem Lar
Marília Mendonça
5
Te Assumi Pro Brasil - Matheus & Kauan
Te Assumi Pro Brasil
Matheus & Kauan
Estatísticas
Visitas: 314056 Usuários Online: 64


Brasil

Publicada em 03/10/17 as 16:40h - 12 visualizações
Sobe número de cidades atingidas pelo temporal no Rio Grande do Sul
Boletim da Defesa Civil divulgado na manhã desta terça (3) mostra 50 municípios. Na tarde de segunda (2) eram 35. Chuva e vento forte provocaram destelhamentos, quedas de árvores e postes, além de duas mortes.

Web Radio Pinare


 (Foto: Web Radio Pinare)
A Defesa Civil lista 50 municípios do Rio Grande do Sul atingidos de alguma forma pelo temporal de domingo (1). O boletim atualizado foi divulgado na manhã desta terça-feira (3). Na tarde de segunda (2) eram 35. Além de destelhamentos e quedas de árvores e postes, foram registradas duas mortes.

Além de novas cidades no levantamento, também foram identificados mais problemas em alguns municípios. Em Júlio de Castilhos, por exemplo, haviam sido contabilizadas até segunda-feira 50 casas destelhadas. Nesta terça já são 308.

O município de Lagoão, que passou a integrar a lista, teve 280 residências destelhadas. O mesmo ocorre com Salto do Jacuí, com 255 destelhamentos, sendo 240 casas, 7 posto de saúde e 8 escolas.


Até o momento, conforme a Defesa Civil, a cidade de Montenegro foi a única que decretou situação de emergência. O decreto precisa ser homologado pelos governos estadual e federal para que a cidade receba benefícios para reconstrução.

Em Porto Alegre, a tempestade foi a pior desde 29 de janeiro de 2016, quando a cidade sofreu diversos estragos. Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a velocidade do vento na capital chegou a 116,3 km/h. Cinco pessoas ficaram feridas no temporal.


Cinco pessoas ficaram feridas, sem gravidade, no desabamento da lona de um circo nas imediações do Estádio Beira-Rio, na Zona Sul. Um concerto da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) foi interrompido e diversos materiais foram danificados. O prejuízo estimado é de R$ 200 mil.

Além disso, o teto do ginásio da Brigada Militar desabou com a força dos ventos, na Avenida Ipiranga. A reconstrução da estrutura deve custar R$ 950 mil, sem a mão de obra. A informação é do laudo preliminar elaborado por um engenheiro da corporação, que apontou também que 50% do telhado do prédio, localizado na esquina com a Silva Só, foi danificado.

As mortes ocorreram em Santo Augusto, onde um homem que trafegava pela ERS-122 foi atingido por uma árvore que caiu sobre o carro dele. E em Sapiranga, onde uma mulher morreu ao ser atingida por um fio de telefonia de um poste que foi derrubado. Ela passava pelo local de moto com o marido, que não se feriu.

Outro transtorno causado pelo mau tempo foi a falta de energia elétrica em diversas regiões. Após o temporal, o número de clientes sem luz chegou a mais de 220 mil. Nesta terça (3), conforme atualização das concessionárias, são 94,5 mil afetados: 56 mil da RGE Sul, 37 mil da RGE e 1,5 mil da CEEE.

A Defesa Civil diz que segue acompanhando as Coordenadorias Regionais em conjunto com os municípios para oferecer ajuda. O telefone para pedidos de auxílio é 199.


Cidades com danos pelo temporal

Santo Augusto: 1 óbito.

Sapiranga: 1 óbito, destelhamento (17 residências).

Porto Alegre: 5 pessoas feridas, destelhamento (atualizando informação) ( 40 famílias) ( 50 famílias nas ilhas).

Júlio de Castilhos: destelhamento (308 residências).

Ijuí: destelhamento (300 residências) , queda de árvores.

Montenegro: destelhamento (300 residências, 3 postos de saúde, 3 escolas). Decretou situação de emergência.

Cruz Alta: destelhamento (300 residências, 23 escolas).

Lagoão: destelhamento (280 residências).

Salto do Jacuí: destelhamento (240 residências, 7 postos de saúde e 8 escolas).

Capão do Cipó: destelhamento (200 residências).

Triunfo: destelhamento (200 residências).

Panambi: destelhamento (115 residências, 3 prédios comercias, 3 prédios de ensino, 1 templo religioso, 1 prédio de uma ONG).

Tupanciretã: destelhamento (100 residências).

Venâncio Aires: destelhamento (94 residências).

Santa Cruz do Sul: dano na estrutura no parque da Oktobertfest, queda de árvores, danos diversos em 85 residências e 2 escolas.

São Leopoldo: destelhamento (60 residências).

Tenente Portela: destelhamento (42 residências).

Santo Ângelo: destelhamento (40 residências).

Eldorado do Sul: destelhamento (40 residências).

Viamão: destelhamento (32 residências).

Caiçara: destelhamento (32 residências).

Soledade: destelhamento (30 residências, 1 escola).

Bom Retiro do Sul: destelhamento (22 residências).

São Sebastião do Caí: destelhamento (20 residências).

Estância Velha: destelhamento (20 residências).

Lajeado: destelhamento (18 residências).

Ernestina: destelhamento (18 residências).

Portão: destelhamento (14 residências).

Barra do Guarita: destelhamento (12 residências, 1 destruída por queda de árvore).

Bossoroca: destelhamento (10 residências).

Crissiumal: destelhamento (10 residências, 6 galpões).

Travesseiro: destelhamento 9 residências, 3 prédios, 1 creche pública, 1 clube, 8 aviários, 2 estufas, 10 galpões).

São Jerônimo: destelhamento (8 residências).

Canudos do Vale: destelhamento (6 residências).

Charqueadas: destelhamento (6 Unidades habitacionais e danos estruturais).

Ametista do Sul: destelhamento (6 residências, 3 estufas).

Harmonia: destelhamento (4 residências).

Sarandi: destelhamento (4 residências).

Bagé: destelhamento (3 residências), 1 família desalojada.

Mato Queimado: destelhamento (3 residências).

Alegria: destelhamento (3 residências).

Arroio do Meio: destelhamento (2 residências).

Campina das Missões: destelhamento (2 residências).

São Pedro do Butiá: destelhamento (2 residências).

Três Coroa: destelhamento (2 residências).

Uruguaiana: destelhamento (1 residência), 1 família desalojada.

São Pedro da Serra: destelhamento (1 residência), 1 família desalojada.

Jaquirana: destelhamento (1 residência).

Cristal do Sul: destelhamento (1 residência).

Santa Rosa: destelhamento (1 escola).




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros
RÁDIOS BR

Baixe nosso Aplicativo WEB RÁDIO PINARÉ
Copyright (c) 2017 - Web Radio Pinare - Todos os direitos reservados